terça-feira, 29 de setembro de 2009

Closed!

Eu acredito piamente no facto de todos termos um campo energético, independentemente de uns lhe chamarem aura e outros campo electromagnético. Por isso entendo que devo andar numa frequência semelhante à da Madre Teresa de Calcutá!


É impressionante! São os bancos para que faça aplicações financeiras (eles deveriam consultar os saldos médios ao invés de ligarem indiscriminadamente!!!), as seguradoras com novos produtos, pedintes no shopping, pedintes nos semáforos, pedintes nos estacionamentos públicos...eu sei que costumo andar catita, mas certamente não tenho ar de milionária!!! Jesus! Agora aproximando-se o ultimo trimestre lá começamos nós na ajuda de berço, no banco alimentar, na luta contra a sida, contra o cancro, contra violência domestica, contra crianças abandonadas...oh my GOD!

Estou a considerar andar com um pin a dizer: "Meus amigos, aqui é chapa ganha, chapa gasta!"

É que há certas causas que uma pessoa não consegue dizer que não, por não aguentar aquele olhar reprovador: "estás-te nas tintas para os meninos de rua!" ou "enquanto andas ai toda pipi, outros não têm o que comer"... E depois uma pessoa contribui.... mas quer dizer, tem de haver um limite!!!

É sempre ao mesmo!!!

A toda hora entram pessoas pelo escritório a dentro a querer vender canetas monblanc, peluches, brinquedos, perfumes, bijutarias, carpetes....


uffffffffffffffff!

2 comentários:

  1. Já fomos um País do desenrasca agora somos o País á rasca.A acrescentar a todos esses expedientes ainda temos os politicos a pedir votos, o Presidente a pedir compreensão para os seus limites informáticos e nós a pedirmos que nos deixem em paz:Carrie não há pachorra.

    ResponderEliminar
  2. Essa é que é essa Olavo!!!

    Não há pachorra nem tão pouco direito!!!

    Eu não peço nada a ninguem. Peço apenas aquilo a que tenho direito face às obrigações que cumpro. Só e apenas!

    A cena politica nacional já me deixou desolada. Hoje em dia deixa-me nauseada com vergonha de ser Portuguesa...

    ResponderEliminar

Lovelly, but not for me!

Lovelly, but not for me!