segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Foi pela mão de quem DEU, que tudo terminou...justiça divina?!

...O que se vinha a anunciar aconteceu...apanhando-me desprevenida e despreparada.
A crueldade das pessoas consegue ser macabra.
Tantos meses na indecisão entre o coração a razão, cheia de problemáticas de consciencia entre o que seria certo e o que seria certo para mim, e o Sr não vai de modas.
Assim se desfez mais um casamento, sem uma palavra, sem um gesto de preocupação ou sequer amizade...
Curioso curioso é que na fotografia do mundo, só ele ficou bem...eu fiquei como a desequilibrada que teve um acesso de furia de uma momento para o outro...quem me dera ter escrito todos os episodios, egocentricos e desrespeitadores com suporte visual para poder mandar a todos que agora lhe passam a mão pela cabeça e dizem...deixa lá...ela não compreende que a tua melhor amiga precisava de apoio diário constante e é má....
Gostava tanto que o mundo soubesse, das mentiras, dos telefonemas à escondias, do contacto fisico desnecessário, das discussões por causa dela e do mal que nos tem feito (sempre com o seu sorriso de inocente nos labios) ao longo dos ultimos dois anos. Gostava que eles soubessem como nunca "dava jeito" almoçar comigo mas vinha sempre, coincidentemente, a calhar, almoçar com ela, e gostava ainda que soubessem como ela pediu baixa medica para poder ir ter connosco à festa e ainda como desapareceram os dois por quase uma hora, eu vos encontrei juntos...provavelmente eu é que percebi mal e ele estava apenas a "consolá-la"...
Como eu gostava que as pessoas soubessem que eu e o que eu sinto, nunca sequer entraram na equação...
Mas isso não vai acontecer.

O mundo continua a girar impiedosamente sem que haja tempo para eu apanhar os pedaços do meu coração partido...

2 comentários:

  1. Nós aqui sabemos!E força mulher pq ele nao merece que fiques assim! Sê feliz e viva o euromilhões!

    ResponderEliminar

Lovelly, but not for me!

Lovelly, but not for me!