segunda-feira, 15 de março de 2010

Eu a politica e a minha aversão

Em resposta a esta frase recebi uma outra de filosofia tão barata que me deu vontade de partir uns dentinhos ao autor de tal afronta ...passo a citar:
"John Kennedy disse um dia “Não perguntes o que o teu país pode fazer por ti, mas sim o que tu podes fazer pelo teu país...” Estar na politica é uma forma de ajudar o país :)"


Ora bem, este menino levou uma vassourada naquele rabo de carneirinho lambe-botas!

O que eu posso fazer pelo meu pais?!?!?! Exacto...faço pouco...pouquissimo! E o que em choca é que mesmo assim faço muito mais do que quem está no poder...não é ironico? É que pelo menos cumpro a lei, pago impostos, tenho um emprego que gera riqueza, injecto mensalmente o meu rendimento na economia, e pago sistema privado de saude por não ter expectativas quanto ao que o meu pais pode fazer por mim, porque por mim, o meu pais não faz ponta de corno! Faz por quem usa baixa medicas, fundos de desemprego, se candidata a subsidios e pensões e habitações sociais...isso estão cá para fazer!!...a nossa policita de solidariedade social, ajuda quem mais precisa, esquece-se é de apoiar os que permitem que essa ajuda exista...os restantes que trabalham e pagam tudo a tempo e horas.

O meu pais pode fazer muito mais por mim! Pode acabar com a corrupção, deitar mão à justiça, acabar com a politica porta aberta dos subsidios, engendrar ums sistema nacional de saude que funcione e que não em obrigue ir a Badajoz ser operada à miopia.

Não posso com filosofias baratas e não suporto idealistas que nunca chegaram a dia 5 com a conta a negativo!

Se eu me poderia envolver na politica? Podia, mas não tinha interesse e não mudaria nada a não ser o meu stress cardiaco.
Como lhe disse, envolver-me-ia se pudesse governar em ditadura durante 4 anos. Caso contrario....a fralda muda, mas a merda será sempre a mesma.

Enfim...

5 comentários:

  1. Ui! até estou com pena do menino...

    ResponderEliminar
  2. LOL! O que eu me ri com o teu post! Eu também governaria mas só se fosse em regime ditatorial e mais nada! Espero é bem que no próximo inverno eu já faça parte do "sistema"!

    Um Beijinho*

    ResponderEliminar
  3. E.não sei em que parte pensas integrar, mas fico tão feliz de saber que há queme steja a caminho "do sistema" com a cabeça no lugar!!
    Obrigada!!!
    Grande bj
    Torço por ti!! Força nisso!

    ResponderEliminar
  4. Quando falo do sistema, falo das típicas coisas que um trabalhador faz: vou descontar pela primeira vez, vou ter um irs só meu (lol), vou pagar impostos (lol), enfim... se tiver sorte lá vou entrar na selva! e com um bocado mais de sorte ainda, vou ser funcionaria do estado! a ver vamos!

    Um Beijinho*

    ResponderEliminar
  5. Oh E...."good luck, and may the force be with you"....

    Querida...benvinda (tenho a certeza que isso será uma realidade)....ao mundo real...onde por cada 100€ que aufere, leva para casa cerca de 60/70€....
    QUe a força esteja contigo quando ao dia 5 o ordenado tiver acabado e ainda faltar tanto mês!!

    Eu trabalho há (com IRS só meu) há mais de 10 anos e fico a pensar...deixa lá...não te vou desmoralizar!! Força nisso miuda!

    ResponderEliminar

Lovelly, but not for me!

Lovelly, but not for me!