segunda-feira, 29 de março de 2010

To sleep or not to sleep alone....that is the question

Vi, aqui neste blog que acompanho um post acerca de se dormir sozinho....e confesso que penso nisso com muito frequencia...na minha incapacidade, aparentemente irreversivel, de conseguir a voltar a dormir com alguém...calma que falo de dormir....terra dos zzzzzzzzzzzzz....e dos óós!! Dormir mesmo...

Nunca fui adepta de partilhar cama, para dormir, mas quando era mais moçoila e sonhadora, tinha, como todas as princesas, aquela ideia romantica de dormir no peito do meu principe um sono profundo, seguro e cor de rosa. Claro que essa ideia foi excluida por completo do meu imaginario após testes ciencitificos ao longo de 3 anos...
Agora sei que não há amor grande o suficiente para tornar a partilha da cama numa experiencia divina...pelo menos não tão divina quanto dormir sozinha....

Quase 6 meses depois da minha sepração e regresso à vida de solteirinha da silva....repito religiosamente (não que o seja...) a mesma frase ao deitar....o ritual é sempre o mesmo, abro as cobertas, entro, tapo-me, enrosco-me, desligo a luz e penso SEMPRE: "obrigada deus por esta cama de casal todinha só para mim".

E a verdade é que não há noite que se durma sozinha que não se durma bem, mesmo em noites de insonias...são só nossas, não temos de temer acordar o outro ou jogar aquele jogo inutil do: agora vou tentar não me mexer para não o acordar...

Todas as noites durmo em paz, sem assaltos sexuais ou fisicos a meio da noite, em silencio (sem ter de contemplar tampoes) e quentinha com toda a roupa de cama só para mim....

Abordo o tema porquê? Porque, acredito que eventualmente um dia voltarei a apaixonar-me, dado que sou uma moça jovem...e estatisticamente tenho mais de metade da vida pela frente logo é provavel que me apaixone novamente...mas quando penso que isso implica prescindir da minha cama...tenho  duvidas quanto à vontade real e concreta de me voltar a apaixonar....percebem o meu dilema?

17 comentários:

  1. Eu ADORO dormir sozinha! E se um dia tiver que dividir a cama vai ser numa bela king size bed! Sou muito egoísta LOL!

    No Verão passado lia um estudo que dizia que se descansava muito melhor dormindo sozinha!

    Um Beijinho*

    ResponderEliminar
  2. Eu também acho que não há nada como dormir sozinha... Quando é que se vai voltar àquela tradição em que os casais dormiam em camas separadas?! Pelo menos uns dias por semana, dava jeito.
    kiss

    ResponderEliminar
  3. Querida E. adianto-te de experiencia propria que o problema não é o tamanho da cama..se fores como eu, de sono leve, acordas todas as vezes que o dito se mexe, especialmente se ele pesar mais 40 ou 50 kgs que tu....saltas cada vez que ele se vira...depois há o ressonar...e sim...é tão amu ou pior do que pintam porque na verdade não há nada a fazer, nada resulta e a dada altura nemt u dormes nem o desgraçado que já tem tanta pena de não te deixar dormir que acorda sistematicamente a perguntar se estava a ressonar....é o classico roubo dos cobertores, é um braço voador em cheio na tua cara a meio da noite.... enfim...é uma merda!

    ResponderEliminar
  4. Oh Mi, como eu te entendo...a minha mãe lembra-se com amargura que o meu pai propos isso quando se casaram e ela ficou ofendida...hoje em dia não tem coragem para lhe dizer que era mesmo isso que queria...ter uma cama só dela...preferencialmente num quarto só dela!!

    E eu acrescento com uma casa de banho só nossa....se há coisa que me recuso mesmo terminantemente é em partilhar a wc...não dá!!!

    ResponderEliminar
  5. vida de casado é muito complicado...já a de solteira é tão....simples...

    ResponderEliminar
  6. Ahah visto assim quero um quarto só para mim :D

    Um Beijinho*

    ResponderEliminar
  7. Quem quer complica, quem quer simplifica...

    Tudo parte da nossa vontade!

    ResponderEliminar
  8. E....escuta o que te dizem 33 anos de existencia e 1 "casamento" falhado!!!

    ResponderEliminar
  9. Miguel....não a ver com complicações, proque teria sido bem amis facil eu continuar a acreditar no mito romantico do dormir juntinho com a pessoa que amamos....e ao invés fui arrancada do meu mundo cor de rosapor força da privaçao de sono...sabe o que são 9 meses sem dormir mais de 2h seguidas por noite??...sim 9 meses...dava para ter nascido um ser humano inteirinho!

    ResponderEliminar
  10. E a razão disso?

    É que dormir 2h por noite é uma coisa relativamente comum aqui... conforme está escrito várias vezes!

    Mas depende muito da razão porque isso acontece...

    ResponderEliminar
  11. E, acrescento, 33 anos de existência e um casamento falahado, só por si não diz grande coisa.

    As coisas não se analisam assim.

    Há que perceber os contextos, o que está por tras do resultado pois tudo acontece como reacção a uma acção, digamos assim.

    Se analisas só a reacção, sem perceberes a acção, o mais provavel é teres mais reações iguais e nunca vais perceber porque isso acontece.
    Depois vais falar das coincidências, dos azares, do que for... sem realmente entenderes que existe uma razão para essa reacção!

    Percebes o que quero dizer?

    A vida não é fácil porque as pessoas não são fáceis. Se fossem, a vida era bem fácil, acredita!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  12. Miguel...eu analiso tudo...tudinho...até demais acredita...não quer dizer que publique tudo...até pro poderia perder credibilidade e parecer desorientada...

    Se há coisa que aprendi ao longo da vida é a olhar para mim e perceber o que em mim gerou o mundo onde vivo...

    Os efeitos psicologicos nefastos...são mais 500...

    ResponderEliminar
  13. E eu sou uma mulher extremamente simples na minha intrincada complexidade...
    Estilo cubo de kubrick...uma vez que encaixes a peça certa tudo o resto...falls into place.

    ResponderEliminar
  14. Encaixe a peça certa???????????

    Epá!!! Quase caí da cadeira....

    Temos de desenvolver este tema para me explicares que efeitos nefastos são esses... Ainda não entendi bem onde te situas... mas vou tentar perceber! Tenho de ir ler-te mais atrás!

    Mas admiro esse conceito de "extremamente simples na minha intrincada complexidade...". Acho que vou adoptar isso. Ou o contrário. Extremamente complexo na minha intrincada simplicidade... Soa um pouco ao anormalmente normal que sou.
    Que achas?

    ResponderEliminar
  15. ...o que quis dizer, antes de me tentares despir de qualquer floreado verbal (quase que pareci inteligente....ai ai...)foi que, posso parecer complicada...e sou...mas quando finalmente me percebem...confesso que sou previsivel... a questão toda é compreender-me a natureza...

    (já viste tão bem que eu finjo que estou compenetrada a trabalhar?!...até me supreendo a mim mesma!)

    ResponderEliminar
  16. Eu entendi... perfeitamente!

    Mas não deixei de achar piada à frase, como é obvio! São estas preciosidades que fazem a lingua portuguesa traiçoeira, certo?

    As pessoas, assim que as entendemos, são todas previsiveis. Até na sua imprevisibilidade. Somos todos muito iguais, acredita! Dentro de 4 ou 5 padrões diferentes...

    Eu estou numa pausa para lanche pois quase nem tempo tive para almoçar... Mas já vou pegar de estaca outra vez!

    ResponderEliminar
  17. E depois acho que tens unc comentos para moderar...

    ResponderEliminar

Lovelly, but not for me!

Lovelly, but not for me!