quinta-feira, 29 de abril de 2010

The good old days

Tirei daqui um conceito que me divertiu muitissimo...

"todos nós merecemos uma discoteca que nos faça feliz"...

E é verdade! Todos nós precisamos de um "poiso" onde nos sintamos confortaveis para socializar e divertir.
Quando tinha 20 e picos, tinha um lugar desses....aquele lugar em que os barman nos conheciam e já sabiam o que bebiamos e onde os porteiros nos deixavam entrar e sair a nosso belo prazer sem essa modernice dos consumos...era garantido que todas nós ultrapassariamos o minimo, anyway...

O sitio onde entravamos e o DJ ia logo buscar a "nossa musica" para animar o pessoal...
Um daqueles sitios que, sem ter, na verdade, nada de fantastico, nos sentiamos em casa, conheciamos todos os locais para estacionar, dominavamos o caminho de casa tão bem que o ensinámos ao carro...

Já houve de facto uma epoca em que seria impensavel ficar em casa a uma sexta ou sabado à noite...e recordo-me desses tempos com alegria no coração...porque eramos realmente felizes....

Na sexta passavamos o dia em sms e telefonemas com as amigas a coordenar os modelitos que iriamos vestir, os sitio onde iriamos jantar e quem levaria o carro... se passariamos no shopping antes para novas aquisições de ultima hora ou não, e quem emprestaria que top fabuloso a quem.

Foram bons tempos, divertidos, dançavamos até o sol nascer ou até as luzes da disco correrem connosco... recordo-me acima de tudo, como aquela alegria era indispensavel... e lembro-me do dia exacto em que comecei a perceber que já não gostava de sair à noite...

Foi um belo dia em que me apercebi que em todas as saidas me chateava por ter alguma miuda - algumas tão novas que duvido que fossem menstruadas- a dar em cima do meu namorado descaradamente....ofensivamente...

A noite para mim morreu quando percebi que já ninguem saía para beber um copo, dançar e rir com os amigos. As intenções da noite tinham tomado novo rumo....em direcção ao sexo facil e à "caça furtiva"...

2 comentários:

  1. Continuo a sair à noite, cada vez mais esporadicamente, mas às vezes até me canso de dizer que não vou sair porque as minhas amigas me estão sempre a chatear para ir com elas. Sinto que já não é o meu "poiso". Tem cada vez mais crianças que tentam parecer mulheres e se mandam para cima de qualquer um que lhes apareça à frente, e cada vez mais velhos babados que tentam fisgar uma qualquer miúda com menos de 20 anos.
    kiss

    ResponderEliminar
  2. Como te compreendo MI....agora imagina, eu com 32 anos...a minha optica ainda é mais triste que a tua....

    Só vejo miudos...e fico estupefacta com atitudes...no meu tempo eu respeitava o pessoal de 30 anos..

    ResponderEliminar

Lovelly, but not for me!

Lovelly, but not for me!