terça-feira, 10 de agosto de 2010

dos supostos amores

Já aqui tinha falado de um amiga que por amor, havia trocado Cascais por Viseu. Despediu-se, mudou de emprego, deixou a casa, a familia, os amigos, endividou-se numa "super casa de catalogo" e seguiu, de malas bagagens e amor no coração rumo a Viseu, com o espirito toldado por fantasias cinderela, planos de futuro e os nomes dos filhos já escolhidos...

Ora correndo o risco de ser apelidada por "the cinic".... custa-me dizer-lhe "I told ou so!".... porque na verdade, sejamos honestos, qual será a probabilidade de duas almas na casa dos vinte e tais darem resultado, para todo o sempre, quando uma das partes deixou tudo, mudou tudo e foi viver uma vida que não era a dela? Lets be honest?.....

Ora pois bem.... depois de um fim de semana infantiloide "só de gajos" no sudoeste (tenho que fazer um post sobre esta segregação sexista culturalmente aceite e quanto a mim inaceitavel)...chega  a casa e diz que precisa crescer e não está pronto para assumir compromissos...

E agora? Casa de largas centenas de milhares de euros comprada, milhares de euros em mobiliário, emprego novo, longe da família, dos amigos....

Como se constroem vidas em castelos de areia cor de rosa?

Como se assumem vidas alheias  com a mesma leviandade com que nos desresponsabilizamos pelo universo das pessoas que outrora "amamos"...

A mesma mão que se dá e que apoia é a mão que dá o empurrão final frente ao precipício...

12 comentários:

  1. O meu marido é de Viseu...sabes o que fiz eu?
    Trouxe-o para cá:)

    ResponderEliminar
  2. A escolha foi dos dois... ficam com uma lição para toda a vida... mais ela do que ele!

    Realmente, não se deve construir uma relação dessa forma!

    Beijocas

    ResponderEliminar
  3. Sofia!! APOIADO!

    Mainada!!!

    Assim é que é!

    Grande Bjo Linda!

    ResponderEliminar
  4. A moral da historia é mesmo essa Lebasiana...
    cada um aprendeu uma grande lição que lhes servirá a vida toda....

    Mas foi uma lição cara!!
    BJO grd

    ResponderEliminar
  5. Uma porcaria quando as coisas correm mal... Admiro a ousadia, coragem e firmeza dela e lamento o fim da história!!! Ela acreditou no amor e isso é bonito... e de louvar, apesar de tudo!
    bjs

    ResponderEliminar
  6. Só a mim não me calha uma fofinha dessas...

    ;)

    ResponderEliminar
  7. E a vida continua...
    Agora já têm mais uma expetiência... a não repetir...

    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Quer dizer, todas as relações têm riscos, nada é 100 % seguro. Podiam ser mais velhos, ter feito tudo certinho e o destino da relação ser o mesmo! Há aqui um casal perto de mim com mais de 50 anos,com filhos,sempre se tinham dado bem e de um dia para o outro o senhor pede o divórcio para ir viver com uma mulher com metade da idade dele. Tiveram de vender a casa, dividir bens...o erro da tua amiga foi ter logo embarcado na compra de uma casa. Mais valia esperar, alugar um sítio, arranjar um emprego. Há que ir com calma, mas mesmo assim, há sempre riscos. Bj:)

    ResponderEliminar
  9. Vai crescer vai... Vão-lhe crescer é problemas! e caros! Enfim... Juízinho para os dois!

    Um Beijinho*

    ResponderEliminar
  10. Cada qual opta pelo que acha mais certo.
    Mas tomar certas opções de vida que implicam uma asfixia financeira a longo prazo é um risco enorme demais para se correr para alem da opção de mudar de ambiente e partir para o desconhecido só por imaginar uma futura vida a dois que possa ser um mar de rosas eu diria que é de ingénua.
    Mas aprendeu vamos ver é quanto tempo vai precisar para se voltar a por de pé e se não vai navegar de ilusão em ilusão.
    JP

    ResponderEliminar
  11. Há risco em tudo, nada é infalivel, ninguem é perfeito e dois seres imperfeitos raramente geram perfeição.
    Somos ingenuos...sim...uns mais que outros...

    A grande questão aqui é a leviendade com que ele termina a coisa, como se ela não tivesse mudado de carreira, como s enão se tivessem endividado, como se ela nãp tivesse abandonado a familia e os amigos....

    É o chegara a casa e dizer: "ape, desculpa lá mas eu acho que jé nem gosto de ti como antes e precisod e crescer para assumir compromissos"

    É isto que me ofende...é o desrespeito que me indigna!

    ResponderEliminar
  12. leviandade....perdoe-me que eu dormi 1:40 min esta noite...

    ResponderEliminar

Lovelly, but not for me!

Lovelly, but not for me!