quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

O cheirinho de um ano novo!

A vida sucede-se em capitulos com principios e fins inesperados e imprevisiveis.
De facto, dizem os cientistas e bem, que a unica certeza neste universo, é a de que nada é constante ou certo ou sequer definido, só a mudança.

E de um dia para o outro, sem ninguem esperar, nascem grandes amores e outros morrem sem notificação previa.

2011 está aos pulinhos atrás da porta em pulgas para saltar e dizer: cheguei! DEAL WITH IT! EAT ME!

Eu confesso que estou ansiosa pela chegada de um  ano novinho em folha, a cheirar a novo e cheio de capitulos ainda por escrever de forma ... surpreendente.

Tenho fome de respirar ar puro e sonhos novos.
Tenho sede de encontros e reencontros...Mas mais que tudo...a minha maior urgencia...é a de saborear uma nova vaga de esperança.... tenho necessidade de ter esperança, e acreditar...
Acreditar em tudo o que de bom está por chegar, por viver, por respirar!

Preciso de voltar a acreditar em possibilidades e oportunidades!
Preciso de voltar a acreditar nos sonhos, nas pessoas, e sobretudo...em mim.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Um Santo Natal a todos, sem excepção.

E porque é Natal, que os sorrisos inundem todas as casas e o amor todos os corações.

Feliz Natal!

É Natal??

4 estranhos encontraram-se ontem, para o mais improvável e inesperado dos jantares de natal de 2010.


Duas amigas, dois amigos. Desconhecidos.

Um encontro de minutos no aeroporto há 3 meses atrás havia sido o suficiente para que se criasse algo entre uma das amigas e um dos amigos.

Três meses separados e o reencontro na véspera de consoada.

O jantar foi surpreendentemente divertido. As gargalhadas e alguma cumplicidade surgiram naturalmente… a noite prolongou-se e o casal que durante três meses se foi conhecendo via net e telefone, sem nunca se tocar, ou sentir, finalmente cedeu e caiu em braços um do outro…



Fiquei eu e o outro amigo… e no fim da noite quando me segurou a mão para não me perder na multidão do Urban Beach…senti-me a pessoa mais só do mundo.

Senti que o mundo inteiro tinha desaparecido…. E que aquela mão que segurava a minha, era a mão errada… mas era aquela que me segurava convictamente por entre encontrões e rostos vagamente distorcidos por entre o caos das luzes nocturnas… e sabia-me bem aquele calor, aquele toque….e tenho a certeza que se fechasse os olhos, seria a tua mão que me estaria a segurar e não a de um perfeito desconhecido…

A vida não faz sentido sem ti… e o meu lugar não era ali…


O meu lugar seria no teu peito e não pela mão de um qualquer tipo simpático que nunca havia visto até então…


Merry Christmas…

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Sindroma Briget Jones & analise estatistica

Cair aos 33 anos...não só é incomodo como é simplesmente ridiculo...

Mais um episódio Brigdet Jones... estou bastante combalida...foi uma queda e peras, ou melhor e joelhos... doi...e quer-me parecer que ninguem no ginasio e nas aulas de surf vai acreditar que tenho os joelhos esfolados de cair... a opinião geral é que eu andei em actividade fisicas de natureza ludica envolvendo: a) banco do carro b) carpete ou alcatifa....claro que isso gostava eu...mas não tenho essa sorte...

Decidi que vou começar a tratar estatisticamente as minhas quedas, afinal, já existem episodios suficientes para gerar dados fidedignos com reduzida margem para erro, como por exemplo:

Do universo das 1001 quedas aparatosas:

Quantas foram em cima de saltos de 10 cm? 100%
Quantas foram em locais publicos: 100%
Quantas foram com audencia? 100%
Quantas envolveram lançamento aereo de oculos de sol e/ou graduados e tlm? + 70%
Quantas envolveram quebra do salto: 30%
Quantas envolveram quebra de canela em cima da mesa de café de um cliente: 5%
Quantas envolveram degraus: + 50%
Quantas envolveram perder um sapato em via publica: 20%
Quantas envolveram desconhecidos aproveitar-se para me tocar : 30%
Quantas envolveram desconhecidos a rir desalmadamente sem parar para ajudar: 70%
Quantas envolveram queda- replica (fenomeno raro comprovado unicamente na minha pessoa...engloba cair, levantar e cair exactamente da mesma forma após 2 passos): 20%

Quantas envolveram levar a tampa do motor  do final das escadas rolantes do metro presa no salto: 5%

E eu podia continuar mas nem pretendo denegrir mais a minha imagem nem aborrecer-vos com tanta informação inutil.

Uma coisa é certa e cientificamente comprovada: eu tenho uma apetencia anormal para os acidentes e situações absurdas e embaraçosas no seu geral...

discurso motivacional

Ultima aula de surf:

- Professor? Posso entrar com outra prancha? Tenho a ideia de que não tenho estabilidade nesta e por isso caio tanto...

-...Carrie...não é da prancha...

...

poesia barata...

Tenho o coração apertado e alma nua....despida de esperança e replecta de amor...


Tenho o coração partido e alma crua...desprovida de sentido e replecta de sonhos...

Tenho saudades insuportaveis e sonhos incontornaveis...

(...)

Falho um e outro compasso do coração. Uma batida aqui, uma batida ali...e ninguem nota que morri sem ti.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

2010, sem impressão digital

...apesar de estar há varias semanas...que entretanto já se transforam em meses, a tentar dar o melhor de mim, a mim mesma...a verdade verdadinha é que hoje, não consigo esconder a minha profunda tristeza.

Estou de coração partido e alma destroçada... as saudades rasgam-me por dentro e os meus gritos são mudos... ninguem sabe...ninguem sonha...mas eu continuo a viver o amor da minha vida...sozinha...um amor unilateral...(que desperdicio de tempo, de batidas de coração...)

Afastada de quem não quero estar.
Perto de quem pouco me diz...

E assim...se passam os dias ...

Comecei a fazer o balanço de mais um ano...é inevitavel...faço-o sempre no final de cada ano de calendário...e dei por mim a pensar que em 2010...sentei-me e deixei a vida e o tempo passar por mim...

Não me melhorei, não construi, não lutei, não venci...estou exactamente onde estava há um ano atrás... exactamente na mesma mas de coração partido.... o unico dado digno de registo, é que me apaixonei e nunca vivi esse amor...

Sou a mesma Carrie. Vivo na mesma casa. Tenho o mesmo emprego. Os mesmos amigos.... 12 meses inteirinhos... e não fiz absolutamente NADA por mim mesma...

Agora, nada mais há a fazer, senão sentar-me, centrar-me, encontrar-me e traçar um plano para 2011...porque 2010...foi e veio mas não lhe deixei a minha marca...

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

PANICO in no man's land

Não pensem que me FUI!
Não! Estou aqui onde sempre estive...

Aqui a Carrie Maria tirou uns dias para fazer as compras de natal e para aperfeiçoar o surf...mas está de volta...não diria melhor que nunca mas a trabalhar por isso!

Regresso com mais um episodio daqueles que só me acontecem a mim...e que por vezes até eu tenho dificuldade em acreditar...

Sexta feira passada, por motivo de uma troca tive de me deslocar ao Dolce Vita Tejo... para mim, territorio desconhecido, por desbravar ...no man's land...

Estacionei....escrevi no tlm o numero e o piso do estacionamento...sigo caminho para a primeira escada rolante que avisto e tento memorizar as lojas em torno para facilitar o regresso... no topo das escadas...sinto a respiração de alguem no meu pescoço e ouço:
- olhe desculpe?

dou um salto...afinal...eu ali não conheço ninguem...portanto seria um desconhecido...

- Não se assuste que não vou assalta-la (que palavras tranquilizadoras!)!
- ....sim?
- Olhe, não me quer vender as suas sabrinas?!
WTFUCK!??!?!?!?!?
- como?!
- é que eu estudo...bla bla bla...de hamsters e assim escuso de comprar novas, compro usadas. As suas são novas ou velhas?!
- ...(PANICO)...são recentes e não quero vende-las obrigada!
- Espere! mas por dentro são sinteticas ou de pele?
- Não sei e não em vou descalçar para descobrir. Com licença.
- Mas não precisa vender agora, fica com o meu contacto e quando quiser vender daqui a 6 meses por exemplo eu compro-as!
- Não obrigada! Boas festas! (e viro costas...MUITO DEVAGAR...para ter tempo e ver em que direcção aquele animal se deslocava e seguir na direcção oposta)

...viro a esquina...e começo a rir-me do ridiculo da siutação...pensei...tenho que partilhar isto!!! IT'S TO GOOD TO BE TRUE!
 E começo a escrever um sms a umas amigas enquanto me rio sozinha.... eis que não quando ouço:
- então? Já tem uma historia para contar às amigas?!

Só me ocorreu: MEDO! MUITO MEDO!
PANICOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!

Conclusão e moral da historia...nós, meninas dos suburbios de Cascais, mais ou menos queques  (neste caso MENOS, muito menos), não passamos de todo despecebidas no radar destas outras especies destes outros ecossistemas longinquos...e isso... é assustador!

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Radical, é ser feliz

Ontem o surf foi cancelado por falta de condições, entenda-se, ondas demasiado grandes para os iniciantes basicos....assim...e como quem não tem surf caça com skate...estive, por auto recreacção a aprender a andar de skate...e para alem de uma mão negra, sai-me muitissimo bem...o unico downside, foi a quantidade de pessoas, amigos e familiares, que acham, que aos 33 anos é demasiado tarde para desportos "radicais"....

E a estas pessoas só tenho a dizer: o radical é uma expresão usada para quase todos os desportos que não envolvam dar pontapes ou cacetada numa bola e o desporto faz bem  à saude fisica e mental e prolonga a esperança media de vida e eu tenho a mais absoluta certeza de que a adrenalina de ontem me acrescentou pelo menos dois anos à minha!

Acordei ontem, com a sensação de que o mundo era um lugar sombrio...motivos profissionais, chatices e aldrabices ainda relacioandos com o acidente de carro que tive no passado dia 17...e apenas sei que quando o sol se pos, estava eu em cima de um skate à beira mar, a achar que a vida não poderia ser muito melhor do que é...

E, só por isso, recomendo que toda a gente adira aos desportos radicais, independentemente da idade ou do sexo...porque estes chamados desportos radicais, provocam mudanças realmente radicais no estado de espirito...levantam a moral e dão uma nova tonalidade mais cor de rosa e doce à vida...e se bem estou em crer....andamos todos a precisar de um pouco de PINK CANDY nas nossas vidas!

Lovelly, but not for me!

Lovelly, but not for me!