terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Qualidade de vida

Há muitos anos atrás...algures entre 2001 e 2003, tomei uma decisão que me condicionaria a vida profissional para todo sempre....e confesso que existem momentos em que penso se não terei saido prejudicada dessa decisão...mas em dias como o de hoje, recordo-me porque razões o fiz e continuo a pensar da mesma forma.

05:30h....toca o despertador.
Para quem vive em Cascais, trabalha em Cascais e entra às 10h da manhã...enfrentar a perspectiva de um dia inteiro passado em Lisboa...é...à falta de melhor expressão...aterrador...

Quem vive em Cascais, tem de ter SEMPRE em mente: se precisa estar no centro de Lisboa antes das 9h , que tem duas soluções ou direi alternativas(?):

1º passar as portagens de Carcavelos antes das 07:15h, chegar ao Marquês às 7:35h e secar até às 8:30;
2º passar as portagens de Carcavelos depois das 07:15h e chegar ao Marquês...num dia bom e sem acidentes algures perto das 09h...sem garantias de ser uns minutos antes ou uns minutos depois.

Ora, eu, como tenho aversão a atrasos e abomino pessoas pouco pontuais, para alem de considerar de uma falta de profissionalismo atroz... Assim opto sempre pela primeira opção...

A decisão que tomei há quase 10 anos atrás, foi, de nunca mais voltar a trabalhar em Lisboa, até porque entretanto se deu uma descentalização e Lisboa deixou de ser o centro do pais... Temos por cá, o Tagus Park, a Quinta da Fonte e o Lagoas park (apenas para nomear os business mais importantes...não são unicos) que já concentram importantes polos de empresas....

Hoje, quando o despertado tocou... ao estilo zombie e a praguejar contra o mundo lá me despachei... sai de casa 7h....escuro....noite... podiam muito bem ser 3h da manha... cheguei ao Marquês às 7:35h....estacionei o carro...fiquei a ler...entretanto lá o sol nasceu...e sorte que hoje houve sol... entrei para uma cave medonha sem janelas...de onde sai, eram 13h, regressando às 14h e de onde sai já passavam das 18h e era escuro...mas escuro mesmo....

E pensei para comigo... "Carrie Maria....se tivesses de fazer isto diariamente, e passar semanas sem ver o sol, mais do que breves minutos durante a hora de almoço....cortavas os pulso e davas um tiro em cada rotula"...

E eu pregunto-me: "como consegue o resto da população que trabalha em Lisboa?!"...."como não se suicidam?!"

Diariamento, saio de casa pelas 9:15h, faço a marginal, com o sol já alto no ceu.... almoço nas esplanadas do centro, tomo café ao sol a meio da tarde e quando tenho de sair para reuniões, ando ao sol, marginal a fora, vejo pessoas nas esplanadas, na praia, a passear... sim nunca saio antes das 19h, mas entretanto, farto-me de ver sol....o alimento da minha alma!

Isto...senhoras e senhores... não há dinheiro que pague....

Se podia ganhar mais ou ter uma carreira melhor trabalhando em Lisboa? Podia...mas não era a mesma coisa.

Viva o movimento slowdown... eu subscrevi e continuo a subscrever.

2 comentários:

  1. Como conseguiste um emprego em que vês assim tanto sol? :) Posso saber o q fazes? Eu passo todo o dia enfiada num escritório sem ver o sol... Beijinho

    ResponderEliminar

Lovelly, but not for me!

Lovelly, but not for me!