quinta-feira, 30 de junho de 2011

inteligencia emocional procura-se

Por vezes questiono-me quanto à minha inteligencia emocional... não me questiono quanto às outras vertentes da minha inteligencia...mas intriga-me o facto de conseguir passar de uma clareza de raciocinio quase calculista para pensamentos, meios, nublados, toldados, irracionais e sem qualquer fio condutor...

Assusta-me pensar que, na opinião geral, sou tão boa conselheira no que toca a vida afectiva e apreciação psciologica alheia, e sou tão mas tão acefala no que concerne a minha vida em particular...

Gostava de ter o mesmo "alcance" a mesma capacidade de predizer o resultado de um comportamento meu, que tenho para o comportamento dos outros...

Depois de tomar uma atitude e quando lido com as conquencias do mesmo...fico a pensar: sou completamente idiota! Era obvio que este seria o resuldado! Porque é que não pensei nisto e achei que haveria escolha multipla?? Nunca há!

Fico a pensar...se não tivesse batido a porta na madurgada de segunda feira, hoje poderia estar aqui com um sorriso de orelha a orelha a teclar fervorasamente num qualquer chat online com Angola... e não estou..
Porquê??? Porque os homens SÃO previsiveis, sim senhor, mas é preciso vclareza para preve-los!

Não sei o que me passou pela cabeça...simplesmente...senti a necessidade deme levantar e vir aninhar-me na minha cama e nem contemplei as implicações...ou por outra contemplei! Achei por breves instantes que dali sairia um "por favor não vás" dramatico, arrojado, teatral, daqueles de drama grego, com um actor deitado no palco agrafado à perna do outro.... mas é OBVIO que não foi nada disso.... houve diversos "por favor não vás" mas sem convicção suficiente...ou pensei eu no momento... AGH! porque é que sou tão narrow minded quando estou apaixonada??? Sempre à espera de gestos gradiosos??? EIN??!
Ninguem é assim nos dias de correm...definitivamente tenho que parar de ver comedias romanticas e dedicar-me a filmes de acção porque a minha vida é muito mais composta de explosões e reacções do que actos magnanimos de amor...e sempre posso tirar algumas dicas de sobrevivencia! Quem sabe até posso aprender alguma coisa com o Stalone...

Enfim... como se costuma dizer: these times are sent to try mens souls.... e não há nada que nos chegue que não tenhamos ferramentas para gerir...

E verdade seja dita...ninguem morre de amor... a vida continua... o trabalho continua, as conta spor pagar tambem...continuo a ter de faezr exercicio para não engorar e a gerir o mês que sobra depois do ordenado...
Já ninguem se manda para o chão ou se tranca no escuro do quarto...

Segunda feira faço anos.... e começa mais um ano de novelas barrocas....

quarta-feira, 29 de junho de 2011

incompetencia, puberdade, pasta e a Santa Casa...

Há dias assim..em que uma pessoa respira... inspira, expira... conta até 100... e pensa: Carrie Maria, quem tem um problema são eles e não nós... vamos ter calma e pena das pessoas que são tão infelizes que apenas sabem espalhar infelicidade....

Há dias que nem toda esta ginastica mental altamente ensaiada... resulta e a vontade é partir a loiça toda e não ser "maior" e não ter calma e não desculpar os outros pela sua falta de caracter, educação, principios...há dias que apetece rodar a baiana, descer do salto de 10 cm e por em pratica estes 10 anos de combat com muito round-house, muito upper cut e sobretudo muita cotovelada no sobreolho..... que pena que hoje não é dia de combat...nem dia de perder a cabeça...

Há dias...em que a pessoa infeliz somos nós... que estamos sem noticias do outro lado do oceano, que perdemos dinheiro e que temos a cara a ser atacada por um batalhão de borbulhas unidas numa crise de puberdade retardada...

Sim há dias que nem uma blusa linda e uma calça que nos fica a matar nos animam...

Há dias em que nos inscrevemos no site da Santa Casa para começar a jogar no Euromilhoes...

Há dias em que nem uma pasta reconfortante nos aquece a alma...

Há dias em que não apetecer ir ao ginasio mas sim passar da cadeira do escritorio para o sofá e comer mais pasta

Não fosse segunda feira o meu 34º aniversario.... permitiria que hoje fosse um desses dias...como é... tenho que sorrir, ignorar os filhos da puta dos gestores de banca de retalho que nem cara para levar um estalo têm quanto mais barba. Tenho que fazer uso dos meus dotes de maquilhadora e esconder habilidosamente as borbulhas antes de ir ao gym, para me sentir menos lontra pesada e mais menina de Cascais (pelo menos por fora). Tenho que optar pela salada para segunda feira caber dentro do biquini e sobretudo, continuar a jogar no Euromilhoes não vá o diabo tece-las e o universo enviar-me um presente de aniversario antecipado...

Isso sim...é que era...

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Lapalissadas da minha vida

Eram 02h e picos desta madrugada... na A5 de Lisboa para Cascais, vinha eu, sem lagrimas, sem sonhos. Vazia....

Há que aceitá-lo com dignidade...esta historia dos romances de contos de fadas...ou qualquer romance - pensando bem- simplesmente não acontece a mulheres como eu....

Como dizia a Bridget Jones, devemos ter o corpo coberto de escamadas...

Há que abraçar a solteirice em toda a sua plenitude porque é a minha vida...e isso não vai mudar.

Posto isto, vamos lá recuperar o animo e a felicidade que existia nas pequenas coisas do dia a dia de uma trintona solteira...porque esperar grandes gestos de amor....ou mesmo pequenos gestos de amor... é inutil...são coisas que só acontecem a outros....

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Quando menos se espera

Mais uma volta inesperada...

O meu Mr BIG foi enviado novamente para Angola...
Apetece-me chorar...

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Mamã, se soubesse o que sei hoje...

Enquanto as minhas amigas apregoavam aos sete ventos que gostariam de veterinárias, medicas, arquitectas e advogadas...eu sempre quis ser "aeromoça"... assistente de bordo... AKA hospedeira...


Para mim a melhor profissão do mundo não é na Australia a estudar whatever... para mim... a melhor profissão do mundo era ser assistente de bordo na TAP... porquê? Porque é a única companhia aérea na Europa onde um técnico de aeronáutica ganha menos do que uma empregada de mesa no ar....
Viajar pelo mundo inteiro por 2500€ por mês é algo que sempre me fascinou…

Talvez por ter começado a viajar cedo, sempre adorei aeroportos, o ambiente, comida de avião, fazer a mala…fazer o check in etc…

O meu problema é que a TAP também é a única companhia aérea na Europa que exige idade máxima de admissão… ao passo que qualquer outra companhia mesmo uma British Airwais tem como idade máxima a idade de reforma… Portugal à sua maneira muito especifica, e como em tantos outros sectores, estabelece que uma pessoa sem experiencia e com mais de 26 ou 27 anos já não tem capacidade de aprendizagem…

Por isso e quando deixei de dar ouvidos à minha querida mãe…e me decidi ignorar todos os preconceitos quanto à promiscuidade e instabilidade emocional tradicionalmente associados à função … já era tarde demais…

Hoje em dia custa-me imenso ouvir esta classe privilegiada a tecer comentários negativos acerca daquela que para mim é a melhor profissão do mundo…

Eu entendo que 90% desta classe nunca trabalhou em qualquer outra actividade que não esta a e como tal não exista ponto de comparação… mas gostava imenso de ver estas meninas e meninos a trabalhar numa empresa normal…numa actividade normal de responsabilidade normal e ordenado normal num horário normal…

Aí sim, gostaria de saber se continuariam a achar que têm motivos para fazer greve (seja esta ou outra qualquer)….

Gostava de ver esta gente a ser pressionada com objectivos, a ganhar à comissão a trabalhar 13 /14/16h por dia, todos os dias de segunda a sexta e por vezes aos fins de semana. Gostava que vê-los numa reunião de vendas a ser descompostos por um qualquer representante de accionista aos gritos a reclamar da fraca performance num dado trimestre ou semestre… GOSTAVA MESMO!

Para mim já é tarde demais….mas gostava aqui de dizer a todos quanto estão ou estarão a exercer esta profissão maravilhosa…. “por favor…aproveitem…. desfrutem…. Carpe Diem….que o mundo cá fora, esse sim é de cão”

MAINADA!

Resposta publicada no Diário Económico




Boa noite, Sou Técnico de Manutenção de Aeronaves na TAP, e neste momento

quase sinto vergonha de o dizer pelas atitudes que essa classe elitista e

quase sempre arrogantes comissários/hospedeiras estão a ter fazer aquilo que

poderia ser um bem nacional, a TAP.

Esta mensagem é dirigida apenas aos comissários/hospedeiras que se acham no

direito de fazer ESTA greve NESTA altura, mas especialmente para uma

"colega" minha hospedeira (ao que parece, de sangue azul), que aqui andou á

tarde a fazer comentários ridículos com reivindicações ridículas.


Sua Excelência Sra. Dona hospedeira MARIA:

A Sra. Dona hospedeira Maria tem um problema grave na vida, segundo ela e os

outros, ser hospedeira é muuuuito difícil e muuuuito complicado.

Acrescentando às reivindicações deploráveis que a sua classe profissional

fez, e que através do nosso presidente nos foram dadas a conhecer (nem as

vou publicar para não me chamarem mentiroso), esta Senhora diz que tem de se

levantar muito cedo, que tem filhos, e não tem onde os deixar, (infantário

da TAP talvez), trabalham uma hora ou pouco mais do que e permitido, que com

o passar dos anos ficam um bocado abananados com as constantes

pressurizações do avião, que tem de falar muito bem inglês, sofrem de jet lag,

Vou começar pelo fim, comparando eventualmente a sua categoria com a minha,

e com as restantes, TAP ou não.

O jet lag também se aplica quando vão as estações de OPO, FAO, FNC, SMA,

TER, PXO, MAD, BCN etc etc? Epá vejam lá, se calhar era melhor dar-vos um

pequeno subsídio de 400eur quando fazem 3 voos destes por dia.


No aeroporto existem dezenas de profissões que exigem tremendo esforço

físico, outras esforço psicológico, tendo repercussões graves a curto,

médio, e longo prazo, tem visto alguém reclamar do modo que Vossas

Excelências fazem?


Tem que trabalhar mais um pouco por dia ou por semana e já excederam as

horas? Azar, são bem pagos para isso, tem mais tempo de descanso que o resto

de nós e trabalham metade das horas, muitas vezes começo a trabalhar antes

da hora e nunca pedi nada a ninguém.


Reclamam porque tem de falar bem inglês? A língua há muito escolhida para

ser universalmente utilizada no mundo aeronáutico foi a língua inglesa.

O vosso inglês basta ser (e é) básico.

O nosso tem de ser altamente técnico.
Os manuais de manutenção estão todos em inglês, os colegas do check-in tem

de falar bem inglês, os oficiais de placa tem de falar bem inglês, os nossos

tradutores tem que falar bem inglês, os engenheiros tem de falar bem inglês,

todos temos, mas vocês são diferentes, tem que receber mais por isso.



Por mim, para o que ganham até mandarim deviam saber falar.

E agora o melhor...

Senhoras e senhores...caros leitores...esta Senhora hospedeira tem filhos, (deve

ser a única trabalhadora TAP a conseguir tal proeza), e mais.... vejam bem...tem

que se levantar cedo para ir trabalhar (concerteza acha que é a primeira a

chegar ao aeroporto para trabalhar). Incrível.

Sra. Dona hospedeira Maria, vou explicar-lhe umas coisas básicas sobre

algumas operações de terra.

Sr. Dona Hospedeira Maria levanta-se cedo, é verdade, mas aviação não são só

aviões e hospedeiras, enquanto Sua Alteza dorme o seu real sono, os meus

REAIS colegas estão a fazer a manutenção á aeronave em que Vossa Excelência

irá "trabalhar", as pessoas da limpeza já limparam, estão ou irão limpar o

avião para que Sua Alteza e as pessoas que nos pagam o ordenado se sintam

bem, enquanto dorme muitas pessoas do catering preparam a SUA comida e a dos

passageiros etc.


Quando Sua Alteza se levanta da cama para mais um dia louco a servir

refeições a bordo, já o check-in do seu voo abriu, logo já os nossos colegas

do check-in estão a trabalhar recebendo os primeiros passageiros, já

provavelmente alguns transatlânticos chegaram tendo dezenas de colegas a

trabalhar neles, quando Sua Alteza sai de casa para ir "trabalhar" já

colegas nossos do handling estão a contentorizar a bagagem, os colegas da

carga a preparar a respectiva, assim como os do correio, assim como os da

documentação necessária para o voo, load-control, abastecimento, existindo

como pode verificar muitas mais funções madrugadoras.

Tudo isto não só do seu, mas de muitos mais voos.


Quando Sua Alteza chega ao TTA para ir "trabalhar" o motorista que a

transporta na bela carrinha de tripulações está já sua espera, já o oficial

de placa coordena operações, colegas nossos estão a carregar o avião, o

catering está ser feito, o avião a ser abastecido etc etc,

Ainda acha que se levanta cedo?


Acha que nenhuma destas pessoas tem filhos? Ainda acha que tem de ganhar

AINDA mais por se levantar cedo?


Todas as profissões fazem falta, umas mais que outras, e, não sejamos

hipócritas, umas tem mais valor que outras (a vossa por acaso ate tem

pouco), mas todas devem ser devidamente remuneradas de acordo com a função

exercida, e qual e a vossa função?


Andam com o trolley para a frente e para trás umas 3 ou 4 vezes a dar de

comer A QUEM VOS DA DE COMER, servem uma água aqui, uma água ali, mais um

cobertor para o senhor do fundo, aturar um ou outro passageiro/cliente mais

chato, verificam um item ou outro de segurança, e depois descansam, e ali

ficam (por tempo indeterminado), a falar das vossas frustrações, das más

condições de trabalho (?), cremes para o corpo etc.


Os milhares de euros que ganham não chegam para fazer isto? Não percebo o

egoísmo.


Sua Excelência Sra. Dona hospedeira Maria sabe o que e trabalhar com mais de

40 graus, ou á chuva horas a fio? Sabe o quanto custa trabalhar de joelhos

dias seguidos para por o chão do avião que pisa? A instalação/reparação das

cadeiras onde senta o seu real glúteo? Sabia que técnicos altamente

qualificados instalam e reparam as sanitas onde faz as suas reais

necessidades? Reparar os fornos, gavetas, trolleys que Vossas Excelências

fecham com os pés para não estragarem as unhas de gel? Sabe como é gerir

equipas de mais de 30 pessoas? Sabe o que custa carregar um avião? Sabe o

quanto custa mudar um trem a um avião? E mudar um motor? Um leme? Entrar e

trabalhar um dia inteiro num tanque de combustível de um avião? A tudo isto

junte uma atmosfera de pó, gases e materiais altamente cancerígenos com que

lidamos todos os dias, e sempre sem margem para errar.


A Sra. pode errar no seu trabalho? Nós não.

O que acontece se Vossa Excelência se distrair na sua louvada profissão?

Nada.


Sabe o que acontece se nos cometermos um erro ou distracção na nossa

profissão? Não é preciso dizer.


O que produz para a empresa? Quase nada.

As despesas que dão a empresa? Milhares por mês.


Alguém (nós e passageiros) sentiria a vossa falta se fossem reduzidos para

dois terços? Não.


Vossa Excelência Sra. hospedeira Maria falou aqui que nós temos é inveja.


Falando da classe que represento, os TMAs, os que muitos de vós detestam,

Quase qualquer um de nós podia ser comissário/hospedeira, acha que qualquer

um de vós podia ser TMA? Qualquer frustrado da vida consegue ser

comissário/hospedeira.

A nossa formação supera em milhares de horas a sua.


Quanto tempo estudou para poder ser servente num avião?

Nós somos Técnicos altamente qualificados e certificados, vocês são o quê?

Eu ganho 1000 e muito poucos euros por mês, quanto ganha Vossa Excelência?

Quanto mais quer ganhar? Quantas mais regalias quer ter?

Assim como a minha, há muitas mais na nossa empresa, e infelizmente muitos

mais cá fora. Vocês deveriam ser os últimos a reclamar.



Lembrem-se que serão sempre dos que menos falta fazem á empresa, vivam com

isso, recebam de acordo com isso.



Reclamem menos. Trabalhem mais.

Desçam do vosso pedestal de plástico.

Aprendam o significado da palavra respeito. Ponham-no em prática.

Suem a camisola, tenham orgulho em representar a TAP, (não é só passear no

Beloura shopping com o cartão TAP CREW a bater nos olhos de toda a gente) e

serem dignos de usar estas 3 letras ao peito...esforcem-se um bocadinho. Um

bocadinho só.


Espero sinceramente tê-la elucidado das disparidades absurdas entre a sua

categoria, e as restantes na mesma empresa, e quem realmente tem direito a

reclamar um pouco mais ao fim do mês.

Aos meus inúmeros colegas e amigos do voo, os que tem os "pés bem assentes

na terra" quanto aos motivos da greve, as minhas desculpas se vos ofendi.



A Sra. Dona Hospedeira Maria agora vá dormir, que amanhã deve ter de se

levantar cedo para ir "trabalhar."

terça-feira, 14 de junho de 2011

PorquÊ???

Porque é que colocamos questões às quais na verdade verdadinha não queremos respostas????

PORQUÊ???

E porque é que decidi ir fazer o mapa astral ao invés de ter ficado a limar as unhas????

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Contemplações de maturação

Esta coisa de gostar de quem não gosta de nós deve ser realmente uma coisa de maturidade emocional... recordo-me de adorar, como todas as mulheres creio eu, um bad boy...um daqueles que uma pessoa olha e percebe logo que "aquilo ali" é mau até aos ossos e todos os alarme de protecção contra FDP*ta, disparam em simultaneo e no seu tom de alerta vermelho...

Hoje em dia...creio ser exactamente o contrario...hoje em dia, se detecto que vai dar trabalho ou luta excessiva ...já metade de mim se desinteressa... aquela necessidade de afirmação pessoal indirecta através da recuperação de almas perdidas (passivei de ser salvas apenas por mim) ...já não se faz sentir...

E ontem.... senti um pouco de mim virar costas e ir comer pipocas descontraidamente para outra freguesia...

O meu MR BIG que já aqui disse, vem com grande bagagem emocional....(leia-se todo enfaralhado daquela cabeça com culpa catolica pelo divorcio...) ... tinha uma margem de manobra acima da media atendendo ao nosso historial que já vai longo dado que é a terceira vez nesta vida que nos "encontramos" e portanto há aqui um atenuante de carinho/amizade e ternura profunda que fazem o termometro descer de alerta vermelho para um "toma lá cuidado" code yellow...

Posto esta introdução que vai longa e voltando ao cerne da questão...ontem ao telefone...já pelas 23h quando o moço saiu do trabalho  - desconfio que seja workaholic"...e mesmo a meio da conversinha habitual "como foi o teu dia ,o meu foi assado"... ouço um... " bom...então beijinho dorme bem e até amanha"...ora sendo que não falamos o dia inteiro e iamos no 4º minuto ao tlm...aquilo pareceu-me de um desinteresse atroz... pelo que...assenti, retribui e deixei metade de mim pensar... "ui.... é impressão minha ou despachou-me à grande....como eu costumo despachar a minha maezinha quando ela começa a divagar sobre o rol de doenças que a consomem??"...e a outra metade de mim...foi a  tal que foi comer pipocas caramelizadas enquanto encolheu os ombros e pensou..."oh well...too much trouble"....

Isto... não é bom sinal... é sinal que estou agora mais distante...e se bem me conheço... haverá um ponto em que essa distancia será irrecuperavel...  e ele tambem já me deveria conhecer...dado que um nos nossos encontros anteriores, terminou com um pedido de casamento ajoelhado e lacrimejado... que eu não só não aceitei nem sequer ponderei....

Portanto a fase do "quanto mais me bates mais gosto de ti" dura sensivelmente desde a primaria até aos 28/29 anos...depois...  entramos na fase "quero é sopas e descanso e de fugires muito... estou demasiado cansada para correr atrás"...

terça-feira, 7 de junho de 2011

Indiscrições

Aquelas coisas que só me acontecem a mim....

A minha mãe ir a minha casa (de surpresa) às 07:50h no unico dia dos ultimos anos em que não dormi em casa...e ligar-me enquanto eu dormia..."noutra cama, noutra cidade" a dizer que estava à minha porta que precisava de um analgesico e onde é que eu andava...se já tinha saido para trabalhar...

Pior...ligar-me 2h mais tarde e dizer: "não dormiste em casa pois não??" (deve ter sido amis forte que ela...suponho...)

Aos 34 anos...dá vontade de mandá-la dar uma curva ao bilhar grande...já ignorando a outra questão gritante: "porque carga de agua precisou ela de um analgesico aquela hora da madrugada e foi a minha casa quando mora a 3km de mim..." e farmacias ?!?!?!? NÂO?!?!??!

E penso....e se, tivesse sido uma noite em que eu estivesse acompanhada...que é o normal?!?!?!?

VALHA-ME NOSSA SENHORA!!

nota importante para explicação do panico subliminar... a minha habitação resume-se a um T0 de 50 m2 em open space...portanto quando se entra ao lado direito ...está a cama...

sexta-feira, 3 de junho de 2011

cartas na mesa

A conversa ocorreu ontem... já não aguentava mais a sensação de estar a esconder-lhe os meus planos...

Lá me enchi de coragem abri a boca...as palavras sairam...seguidas de lagrimas...

Como seria de esperar...o meu Mr BIG sempre ponderado tranquilo e cheio de bom senso... disse-me a unica coisa que me poderia dizer: "tens o meu total apoio"...

Porque é que me partiu o coração ouvir isto???
Era o correcto, era o que eu teria respondido se os papeis estivessem invertidos...é " a coisa certa"...

Enfim...coisas de gajas...se ele se tivesse mandado para o o chão a chorar ia achar que ele era um "sissi" ...

As cartas estão na mesa...e agora é esperar para ver a poker face do Mr Big...

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Dilemas Morais

....  A vida com o meu Mr BIG, corre bem...melhora diariamente...aos poucos e  poucos, sem pressões, sem planos...e com muita paciencia para que a bagagem emocional não contamine tudo o que há de novo e de bom...

E como diz a minha amiga Sandra, "um dia de cada vez, não queiras viver tudo de uma só vez, tens de ter paciencia"....e eu sou muito bem mandada, até porque de psicologias percebe ela... a vida tem corrido...  uns dias melhores que outros... por enquanto todos com saldo positivo.

Agora deparo-me com um dilema moral... emocional...e mais uma serie de categorias...é um dilema transversal...

Como dizer a alguem que neste momento me olha como "O anjo"... que me vou embora de Portugal.... e tudo a correr bem...nos proximos dois meses...

A carreira não corre bem e a alternativa é sair de Portugal... dia 17 posso dar os primeiros passos rumo à fronteira...
Se tivesse novamente 19 anos, faria como fiz quando o namorei pela primeira vez ...que desisti da minha entrada directa em psicologia em Coimbra por Comunicação Social em Lisboa ... aos quase 34 anos...parece-me quase holywoodesco deparar-me com semelhante dilema...

Passados todos estes anos, não posso basear uma opção de carreira em tempos de crise, em sentimentos...nem a relação sobreviveria a tal pressão...

Mas o que mais me custa é pensar o quão desorientado poderá- ou nao - ficar com a minha partida por tempo indefinido...

Lovelly, but not for me!

Lovelly, but not for me!