quarta-feira, 8 de junho de 2011

Contemplações de maturação

Esta coisa de gostar de quem não gosta de nós deve ser realmente uma coisa de maturidade emocional... recordo-me de adorar, como todas as mulheres creio eu, um bad boy...um daqueles que uma pessoa olha e percebe logo que "aquilo ali" é mau até aos ossos e todos os alarme de protecção contra FDP*ta, disparam em simultaneo e no seu tom de alerta vermelho...

Hoje em dia...creio ser exactamente o contrario...hoje em dia, se detecto que vai dar trabalho ou luta excessiva ...já metade de mim se desinteressa... aquela necessidade de afirmação pessoal indirecta através da recuperação de almas perdidas (passivei de ser salvas apenas por mim) ...já não se faz sentir...

E ontem.... senti um pouco de mim virar costas e ir comer pipocas descontraidamente para outra freguesia...

O meu MR BIG que já aqui disse, vem com grande bagagem emocional....(leia-se todo enfaralhado daquela cabeça com culpa catolica pelo divorcio...) ... tinha uma margem de manobra acima da media atendendo ao nosso historial que já vai longo dado que é a terceira vez nesta vida que nos "encontramos" e portanto há aqui um atenuante de carinho/amizade e ternura profunda que fazem o termometro descer de alerta vermelho para um "toma lá cuidado" code yellow...

Posto esta introdução que vai longa e voltando ao cerne da questão...ontem ao telefone...já pelas 23h quando o moço saiu do trabalho  - desconfio que seja workaholic"...e mesmo a meio da conversinha habitual "como foi o teu dia ,o meu foi assado"... ouço um... " bom...então beijinho dorme bem e até amanha"...ora sendo que não falamos o dia inteiro e iamos no 4º minuto ao tlm...aquilo pareceu-me de um desinteresse atroz... pelo que...assenti, retribui e deixei metade de mim pensar... "ui.... é impressão minha ou despachou-me à grande....como eu costumo despachar a minha maezinha quando ela começa a divagar sobre o rol de doenças que a consomem??"...e a outra metade de mim...foi a  tal que foi comer pipocas caramelizadas enquanto encolheu os ombros e pensou..."oh well...too much trouble"....

Isto... não é bom sinal... é sinal que estou agora mais distante...e se bem me conheço... haverá um ponto em que essa distancia será irrecuperavel...  e ele tambem já me deveria conhecer...dado que um nos nossos encontros anteriores, terminou com um pedido de casamento ajoelhado e lacrimejado... que eu não só não aceitei nem sequer ponderei....

Portanto a fase do "quanto mais me bates mais gosto de ti" dura sensivelmente desde a primaria até aos 28/29 anos...depois...  entramos na fase "quero é sopas e descanso e de fugires muito... estou demasiado cansada para correr atrás"...

2 comentários:

  1. Yep sei bem do que falas!
    A verdade é que chegamos aquela fase que queremos que as coisas não tenham mais trabalho do que aquilo que valem!
    A quem chame ir de 8 a 80 eu chamo maturidade!
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Isso é porque aconteceu com uma pessoa com quem já tinhas um historial, principalmente quando inclui pedidos de casamentos declinados.

    ResponderEliminar

Lovelly, but not for me!

Lovelly, but not for me!