sexta-feira, 2 de setembro de 2011

A terapia das rotinas

Há quem se queixe da rotina. Eu sempre fui uma pessoa de rotinas. Gosto delas! Proporcionam-me um sentido de segurança, estabilidade e mesmo paz e tranquilidade.

Não gosto de terminar o dia, chegar a casa e não ter a certeza que cheguie para ficar. Não gosto de estar ou não à espera de um telefonema para decidir se saio de casa. Não gosto de planos inesperados. Gosto de supresas quando gosto de quem mas oferece, caso contrario... não sou aquela miuda divertida da sexta feira, que pega no telemovel às 19h e desata a ligar às amigas a desafiar para jantarada e saida. Não sou. Talvez fosse mais divertida se fosse mas não sou e não acredito em contrariar a minha natura....coisa que alias tenho feito nos ultimos meses...

Esta semana pela primeira vez em muitos meses, tive aquela sensação deliciosa de entrar em casa (dizer como digo sempre: OLÀ CASINHA! VOLTEI) , fiz o meu jantar, bebi um copo de tinto vi uma serie enquanto jantava no sofá e depois fui para a caminha ler....e pensei.. "é isto! isto é o que me deixa feliz tranquila"

Hoje tive um dia mau.... depositei demasiadas expectativas numa entrevista de emprego... by the way... havia de haver um policiamento aos anuncios de emprego publicados, especialmente por grandes grupos e multinacionais. Um gestor comecial não é um comissionista a recibos verdes!.... moving on.... deparei-me com um cenário oposto ao que tinha imaginado e ruiram os planos que na minha mente construí quando agendei a entrevista.... portanto NADA me sabe melhor que chegar a casa, tratar das minhas coisas, das "lides domesnticas" (que confesso serem terapeuticas...mecanicas e não requerem qualquer tipo de esforço mental), preparar um jantar optimo, e dormir cedo que amanha inicio a manha com uma surfada matinal logo pela fresca das 8h da manha...e pronto...basta-me isto!

Sou tão FACIL de agradar! Sou feliz assim.
Gosto de saber oq ue vou jantar, que serie vou ver na TV, que vou ter tempo de ler em silencio, que vou dormir cedo, acordar de madrugada e chegar a praia antes das ordas de gente, cheirar a maresia, sentir areia gelada debaixo dos pés e rir com os meus amigos logo para começar o dia... isto a mim, deixa-me feliz... Pronto!

Mas eu sempre fui assim. Sempre fui caseira, uma epocas mais que outras, sempre desfrutei de um belo prato de comida, sempre gostei de ouvir a chuva lá fora, do silencio de viver sozinha, das pequenas rotinas de uma casa. Nunca reclamei porque não as sinto como algo negativo, antes com fios condutores pelos quais pauto o decorrer do dia a dia.

Gosto da paz que me transmitem e sinto-me segura  no meio delas... As rotinas são o meu chão, os meus pés assentes na terra!

3 comentários:

  1. Para mim isso não são rotinas mas formas de ver a vida e vive-la com vontade e com prazer.
    Beijinho grande

    ResponderEliminar
  2. cada pessoa tem a sua maneira de ser que a faz feliz. se estar em casa te faz feliz, olha que bom :)
    eu também gosto de saber com o que posso contar, mas gosto muito de passear, e às vezes alguns imprevistos caem bem, desde que sejam bons, claro, não sou assim tão fixada em rotinas para me sentir segura :)

    bjs*

    ResponderEliminar
  3. É verdade Alix! Cada um como cada qual! eu tambem adoro passear, mas há certas rotinas que me transmitem conforto...saber que há coisas que não mudam, tranquiliza-me face a todas aos imprevistos e mudanças constantes do dia a dia!

    Bjos e boa semana!

    ResponderEliminar

Lovelly, but not for me!

Lovelly, but not for me!