sexta-feira, 27 de abril de 2012

À luz das primeiras 24, agora quase 48h de solteirice, faço um balanço muito positivo. A minha paz inteiror não está restabelecida mas para lá caminha. A nódoa aqui são os emails e telefonemas constantes...

Lá está... eu questiono-me sempre... O meu amigo Nuno diz que é normal porque "ele gosta de mim"... eu não sei se isso é normal.... eu não permaneço presente depois de alguém me dizer que não quer fazer parte da minha vida. Aliás eu evaporo-me. Sempre fui assim....será que o desnorteamento chega a ser tão grande que as pessoas não se apercebam que ao permanencerem presentes provocam o efeito contrario ao desejado?! É que se porventura me restasse alguma duvida quanto à minha decisão ou fosse assaltada por uma insegurançazita... a pressão exercida pela presença constante iria dissipar qualquer uma destas pedrinhas de consciencia... por outro lado... a ausencia terminante, absoluta poderá gerar curiosidade, muitas vezes serve de massagem de estimulo no ego ..."será que fui assim tão pouco memoravel?"...e nasce ali uma alguma coisa...que poderá ou não dar frutos.. agora onde não nasce nada sei eu! No solo arido de uma presença imposta....

Se há 24h atrás eu pensava que pena, não ter resultado. Agora apráz-me um sonoro "desampara-me a loja!"


Uma amiga minha a quem confidenciei uma passagem de um email retorquiu: "meu deus que enorme capacidade para a auto-ilusão!"...e é verdade.... se num dia se põe os pontos nos iis e no dia seguinte se recebem mails a falar assertivamente acerca da certeza de um futuro a dois em harmonia... de facto só poderemos estar diante de um auto engano...

Se o email começou com um: vamos fazer um acordo: daqui a uns tempos -sem pressão de datas-  ligas-me e dizes-me babe, tenho saudade tuas vamos jantar para te fazer a folha e terminou com quem cala consente por isso vou deduzir que concordas com as minhas certezas de um futuro a dois cheio de felicidade, sim, porque ue já vi este filme. Pois que me vi forçada a ser mais brusca...e talvez tenha colocado as coisas em perspectiva de forma brutalmente honesta... mas teve de ser...e eu odeio que me coloquem na posição de má da fita... JURO!

Contudo, amanhã é sabado e eu vou passsar o meu primeiro fim de semana  sozinha em quase 5 meses! Que expectativa alegre!!!

E já agora uma nota: porque é que os homens deduzem que apenas os dexamos se tivermos outra pessoa?! Não lhes ocorre que os deixamos porque simplesmente não somos felizes?!
Será porque na sua maioria os homens raramente deixam uma parceira sem ser para saltar directamente para os braços de outra??

I wonder....

Sem comentários:

Enviar um comentário

Lovelly, but not for me!

Lovelly, but not for me!