segunda-feira, 9 de abril de 2012

Que besta que sou

A minha amiga S. tem razão.... cheguei esta semana a uma triste conclusão...

O Problema não é dos homens, é meu!

A S. psicologa de formação, pensa que mulheres demasiado independentes não têm perfil para as relações tradicionais...
E eu concordo e subscrevo...

Eu, não consigo! Tudo me irrita.... e sobretudo irrita-me que todas as mulheres com quem falo dos 25 aos 50 me respondem aos dilemas da minha vida quotidiana com um singelo e leviano: "são todos assim.... ahahhahahha"

E eu pergunto-me, onde está a graça?????

Eu não consigo fazer de mãe de um tipo adulto 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dia spor ano! Não consigo, não posso e não quero!!!!

Acorda! levanta-te! Estás atrasado! Toma os comprimidos! Não te esqueças de ligar a tua mãe, ao teu pai, ao teu chefe, ao teu amigo... E quando decido NÂO me manifestar sofro vagas de irritação muda ao ver o mundo inteiro a acabar porque eu estou calada! E o pior??? É quando digo e me responde: "não me esqueci... ia já tratar disso"....e continua com o rabo no sofá... ahhhh que ganas me dá pah!

Porque será!?!?!?!? Porque é que os homens não têm, primeiro que tudo, capacidade de sobreviver em condições dignas (e esta é a questão) sem uma mulher por perto? Segundo, porque é que no que toca a quotidianices têm MESMO de perguntar tudo!??!?!?!?! SIM, é preciso fazer a cama todos os dias, abrir e fechar as janelas, dar de comer ao gato ( que é dele!!), lavar a loiça, arrumar a loiça, tratar da roupa, limpar a casa, ver a familia, ir às compras! E SIM! Se há uma merd@ caida no chão É PRECISO APANHAR! Mas, NÃO é preciso perguntar se é preciso apanhar!!!

Por isso o problema é aparentemente meu, já que não posso ter  a pretenção de mudar 50% da população mundial e 100% de uma raça inteira!

Eu sou despachada, independente, pro activa, expedita. Vejo, faço, nem refiro... não preciso de me vangloriar que fui ao eco ponto, ou que lavei 3 chavenas quando cheguei a casa.... MEU AMIGO... mais 1 milhão de vezes multiplicado por 1 milhão de tarefas elevado ao infinito e ESTAMOS QUITES!
Se eu mencionasse cada meia que lavo, apanho, dobro e arrumo...não tinha tempo para respirar!

Eu não sei e não gosto de pessoas que existem apenas para respirar....pessoas que não agem...
Trato de tudo! E SIM, sei fazer tudo melhor que ele ...excepto talvez o emprego dele e jogar à bola....faço melhor e mais rapido, e SIM, tenho sempre razão e tenho resposta para TUDO!

Por isso, não fui feita para dar uma de sopeira e de mãe de um homem com uma crise de adolescencia retardada (e isto abange cerca de 90% dos homens).

Fui feita para estar só, viver feliz, como sempre fui quando estou solteir,a porque solteira é o meu estado normal! É isso que tenho que perceber e deixar de cair na tentação de ser igual ao resto do mundo porque não sou! Não vale a pena!

Quero ser livre...livre de ser quem onde onde quiser, a que horas quiser sob que condições me apetecer!

Não é espetacular chegar à coclusão de que, tudo o que está mal no minha vida é respondabilidade minha? 100% minha!?!? Estava tão bem solteira fui arranjar sarna para me coçar,! Se detesto o meu emprego...a culpa é de quem?!?!?!? MINHA!

6 comentários:

  1. Tens o dom de dizer tudo o que nos passa pela cabeça de uma forma genial! Os homens são efectivamente uns imprestáveis...primeiro dependem das mães para depois passarem a depender das mulheres...é triste mas é a realidade!

    ResponderEliminar
  2. Imprestaveis! ORA NEM MAIS!!! É mesmo isso querida Su...ea culpa é de quem? das mulheres que os educaram e nossas que continuamos a aparar golpes!!!

    ResponderEliminar
  3. Mulher de armas pelo menos nas palavras já vi que és, e gosto disso, consigo-me indentificar um pouco ctg, secalhar não tão radical. Mas que eles nos tiram do SÉRIO isso tiram, coitados sexo forte como se ouve por ai, forte onde? Só se for forte de não fazer nada sozinhos, e serem chatos, parvos e sim criancinhas birrentas!

    ResponderEliminar
  4. Vá lá tanto azedume. A guerra dos sexos já era, agora só mantemos as situações que queremos.Portanto não existe exagero nestes pensamentos? preocupante.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que existe!! Existe o exagero emocional agregado a estas situações...
      E a guerra dos sexos existiu antes das mulheres terem sido empowered... depois a batalha foi travada e há muito que as mulheres se assumiram como sexo forte... mas continuamos secretamente a desejar que assim não fosse...era optimo que de vez em quando alguem tomasse as redeas e´pudessemos nós, por um dia que fosse, baixar os braços e respirar fundo...sem uma preocupação na alma...

      A minha alma tem saudades dos tempos em que a nossa unica função era ser donas de casa...trocar receitas, cozinhar e beber margueritas no sofá a ver as tardes da Julia..

      Eliminar
  5. ehe.. muito cómico :) . Mas as generalizações deixam sempre alguém a torcer no nariz

    ResponderEliminar

Lovelly, but not for me!

Lovelly, but not for me!