sexta-feira, 20 de julho de 2012

I can make my own people!

Ridiculo, Ridiculo são mulheres cheias delas proprias a largar gratuitamente postas de pescada acerca da maternidade!

Adoro as teorias a favor dos partos naturais!!

"Ah e tal porque o risco de vida para o bebé numa cesariana é 3 vezes superior ao parto natural"...eu gostava mesmo mesmo era saber, onde é que vão buscar estes numeros!!! ...se me dissessem que é maior para as mães agora para os bebés?!??!?!?!? Quer dizer que partos de 12 e 14 e 16h de esforço com o bebé entalado e com o cordão a asfixiar é TÃO melhor!!! UUUUUUUUUUUUUU

EPAH que falta de bom senso!!! E o melhor é que não há nenhuma daquelas mães que tenha tido parto natural...natural sem epidural sem nada!!! Que hipocrisia!!!

E nem tão pouco têm capacidade de ver o peso dos jogos do dinheiro.... gente cega pelo seu novo achado poder de reprodução...

Até me falta o ar!

Esta gente anda toda nas meditações e nos reikis e nas energias e depois abrem a boca pra dizer merd@!

Pois é, tornou-se comum agendar o nascimento de um filho e marcar uma cesariana... é um facto... é uma "comodidade"... eu gosto é de ver gente que diz: "nunca sujeitaria um filho meu a tal risco", mas depois são as mães das crianças que vão ao Mcdonalds antes sequer de andarem, são os filhos dos extremos...criados dentro de redomas de vidro e sem sistemas imunitários desenvolvidos. São mães dos filhos que não sabem ouvir um não! Crianças que caminham para uma idade adulta despreparados para situações adversas, sem saberem lidar com frustrações, perdas ou contrariedades...são a geração do facilitismo... e do sim absoluto...Gerações sem principios e conceitos basicos humanos, fundamentais! Com isso não se preocupa...só há preocupação com a forma de os por no mundo... nenhuma preocupaçaõ com o tipo de pessoas que estão a largar no planeta!

São as mesmas mulheres que fizerem 150 regimes quimicos de emagrecimento e cosmetica, que beberam, fumaram, tiveram e têm alimentações deficientes...e as transmitem...são as mesmas que incutem questões de imagem e problemas de autoestima em crinaças sem idade para se vestirem sozinhas...

São as mulheres que têm muito cuidado com o parto natural mas depois são incapazes de transmitir bons pricipios de vida, como igualdade, tolerancia, amor e perdão, equilibrio...

São as maezinhas dos monstros que vejo no Burguer King aos gritos à mesa e com paizinhos que ainda discutem comigo quando me levanto para alertar que os guinchos das suas proles me estão a  incomodar...são as mesmas que me olham com odio e mei dizem: são crianças!!!!
....as mesmas a que eu respondo: eu tambem já fui e sempre me ensinaram que à mesa não se grita e nos restaurantes não se corre e não se faz barulho...

AHHHHHHHHH gente cretina!!!

Há tanta coisa de errado com a maternidade e educação hoje em dia que é dificil começar por algum lado... porque o mal está já nas maezinhas e nos paizinhos...caímos no exagero dos extremos... na minha geração não tinhamos querer nem voz antes dos 18/20 anos...e hoje os papeis inverteram-se e as jogadas de poder são ganhas pelos monstrinhos muito adoraveis, peritos em chantagem emocional aos 2 anos...os pais vivem em função dos filhos ao invés do inverso...

Como dizia o Seinfeld...as pessoas acham-se donas da razão e superiores quando são pais e mãe: "oh look at me! I can make my own people now!"

E em concordancia absoluta com fantabulastico Miguel Sousa Tavares, incomodam-me muito mais as crinaças nos restaurantes que o fumo dos cigarros...

Hà que por a mão na consciencia e perceber se as questão que nos preocupam na maternidade são validas! O que importa a forma como trazemos as crianças ao mundo ( nem eu nem o meu irmão alguma vez bebemos leite materno e temos saudes de ferro...contrariamente aos bebés de hoje, amamentados até aos 3/4 anos e por vezes mais (TÃO  mas TÃO ERRADO isto!!!) que nem podem sair de casa que apanham uma qualquer maleita respiratoria)??? Importa que seres humanos criamos, que pessoas educamos, em que mãos deixamos o futuro da nossa existencia enquanto especie! Isso sim é importante e não o nosso proprio umbigo!

4 comentários:

  1. Gosto!
    Ai se gosto deste tema!
    Tantas vezes os paizinhos precisam de uma bolacha bem assente na tromba.
    Enfim mentalidade de merda

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. MAINADA... mas repara no silencio....

      Eu adoro este tema tanto quando o odeio...porque sinceramente em cada 10 crianças conheço uma em que reconheço uma educação decente...as outras??' São monstrengos em ponto pequeno...sempre a exigir atenção, sempre a exigir ser o centro do mundo, sempre a exigir que seja feita a sua vontade assim na terra quanto nas superficies comerciais...

      Eu olho para o futuro...e vejo tanta coisa que pode correr mal... como é que os gestores do amanha vão gerir seja o que for se não sabem ouvir um não? Se não sabem que a sua vontade propria não governa o mundo tal como lhes foi transmitido toda a sua vida??

      E a culpa??? é da nossa geração.... porque os nossos pais ensinaram-nos muito melhor que isto!

      Eliminar
  2. olá & bom dia
    sou assidua na leitura do blog.
    subescrevo tudo o que disse.
    sou mãe de uma cria de 5 anos que:
    - NÃO grita,NEM corre em restaurantes.
    - NUNCA entrou num M@C´qq coisa Donald.
    - OUVE diáriamente p´ra lá de 100 « nãos » ( e assume-os.quase sempre...)
    - corre,salta,suja-se....na rua.NUNCA foi sujeita ao « culto » do shooping porque a mãezinha dela....ABOMINA!

    Ah! E tive um parto natural,sem epidural,bem á moda do D.Afonso Henriques.
    E mais ? Foi abençoado.
    «Tias da linha » a c@agarem postas de pescada? E « fãnzaças » do reiki ?
    TROPEÇO nelas diáriamente.
    « Os cães ladram e a caravana passa »,é o que me apraz dizer.

    Havia mais 500 e tal situações de que lhe poderia dar conhecimento,mas...não tenho tempo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Margarida!!!

      Obrigada pela partilha! Gosto disso! E gosto de saber que ainda existem mães à "seria"!!!

      Por um acaso dos acasos, conheci uma "criatura" encantadora este fim de semana, 5 anos, inteligente, bem educada, sem acessos de carencia e exigencia de atenção permanente. Fique embevecida com aquela menina...porque ela e a sua "cria" :)...são as excepções que ocnfirmam a regra e nos transmitem alguma esperança!

      Obrigada pelo comentario e sobretudo obrigada pelo bom trabalho, que admito não deve ser facil... ser diferente é complicado explicar Às crianças! Obrigada pela comparticipação para o nosso futuro!

      Boa semana !
      Beijinhos!

      Eliminar

Lovelly, but not for me!

Lovelly, but not for me!