segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Fashion Victims

Entre as noticas do Sandy e as desgraças e injustiças do mundo, achei por bem, prosseguir para a secção das futilidades...sempre pesam menos no espirito...e decidi expandir o meu conhecimento de blogs de moda...
Este fenomeno que tem tudo para dar certo... causa tantas catastrofes...basicamente porque qualquer miuda com uma maquina fotografica publica uns modelitos...
Decidi ver the best of the best e qual não é o meu espanto quando começo a abrir estes blogs... POR AMOR DA SANTA...se aquilo é o melhor da blogosfera... lembrem-me de não seguir tendencias no ciberespaço!
Alguns nem deu para ver mais do que um post...se alguem tem a falta de bom senso para se publicra a si mesma naquelas figurinhas... enfim... nada mais há a dizer.


Eu continuo convicta de que a classe e bom gosto são inatos e ser um wanna be...tambem....

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Carrie Bradshaw ao poder...uma puta de uma ditadura

Esta noite uma tesmpestade dos diabos...janelas a trepidar com a trovoada e o mundo a desabar em metros cubicos de cascatas selvagens .... e pela primeira vez em semanas pensei...olha aqui está uma vantagem de não ir trabalhar de manhã...e deixei-me ficar no quentinho da cama enquanto chovia lá fora... parecia-me que seria um dia como outro qualquer....

Eis que não quando recebo o correio.... espetaculo! Dois meses depois de dar entrada na estatistica do desemprego recebo uma comunicação (sem aviso de recepção sem registo SEM NADA...prontinha pra ser perdida - ...aposto que há um funcionario na segurança social cuja unica função é rezar para que o correio se extravie...)...e dizer que não havia fundamentos suficientes para comprovar que o despedimentos havia sido involuntário...porque nesta conjuntura ainda existe a modalidade do desemprego voluntário.... pedido indeferido...

E portanto eu questiono-me...caso tivesse filhos para sustentar como faria... à beira do terceiro mês sem fonte de rendimento e sem luz ou melhor sem euros ao fundo do tunel...

Lá fui eu.... de pasta em riste passar a tarde à segurança social que agora tem uns belissimas e novas instalações mas cujo o funcionalismo publico continua ao seu melhor...

Depois de entregar mais uns papeis e trazer outros carimbados... questiono se isto atrasará o processo... Resposta:  isto a correr bem... lá para o fim de dezembro....

E eu apenas respirei fundo, agradeci e pensei para comigo: ainda bem que trouxe o leitor de mp3 e estive a ouvir meditações de relaxamento enquanto estive à espera.... porque eu no meu estado emocional coadunante...teria partido aquela merda toda...

"filha o problema é que são muitos de vós e poucos de nós"...

Pois... é uma verdade...e que tal criar uns postos de trabalho e por aquilo a trabalhar como deve ser???E que qual cortarem na puta da despesa ao invés da receita? E que tal ao invés de cortar postos não se cortam frotas de carros? Cartões de credito?

Varias vezes aqui disse que achava que este país merecia uma puta de uma ditadura e agora mais que nunca acredito nisto. 3 aninhos comigo no poder para perceberem que a classe governante não é mais que um grupo de funcionarios publicos que como o nome indica estão cá para servir a comunidade e não para se servirem a eles...


segunda-feira, 22 de outubro de 2012

O Vazio

São 16:34 e à excepção de dois telefonemas, ainda não falei com ninguem hoje...nem vi ninguem a não ser o casual desconhecido que se cruza comigo na estrada...nem sequer vi um vizinho...
Esta história do desemprego é tramada ...quando trabalhamos sonhamos com um dia de chuva em casa, quando estamos há uma semana em casa agradecemos qualquer motivo mais ou menos valido, para colocar uma indumentária que não envolva havaianas e calças de fato de treino, uma make up....para nos sentirmos mais humanas...

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Last call for Fall

O que aconteceu ao magnifico outono??? EIN??? No meu tempo o outono era outono mesmo, à seria, como manda o figurino, havia castanhas, vendedores de castanhas em cada esquina e religiosamente nas estações de transportes publicos. Havia folhas no chão, dias de sol e frio...aquele tempo glorioso em que qualquer pinderica que se preze ama e desfruta dos seus oculos de sol oversided e uma camisola bem quentinha...
Já hoje em dia...BAH! A tradição não é o qu era...que merda é esta pah!? Chegamos à Madeira?!  Não é inverno! Ainda há tempo para que chegue! Chuva incessante!? É que um aguaceiro seguido de um arco-iris ainda se pode chamar outono agora isto!? Inadmissivel! Uma prepotencia enorme por parte do inverno!

E uma outra duvida que tenho: será que a chuva a cair no asfalto emite alguma frequencia ultra-sonica, audivel apenas a alguns seres humanos? assim ao genero dos apitos para caes??? É que quando chove os animais saem à rua....em particular um segmento que me atormenta o espirito profundamente: os animais da estrada.

Longa vida às castanhas!

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Existencialismo Aula 1, Semestre 1

Toda a vida acreditei que todos temos um proposito... mais que não seja, ser feliz e não prejudicar ninguem.... Mais do que isso, acreditei que todos teriamos um dom...no sentido de que, todos teriamos algo em que seriamos excepcionalmente bons e deveriamos usar esse "dom" em prol da sociedade, do bem comum...

Eu nunca soube qual era o meu proposito muito menos o meu dom. Até hoje, nunca soube o que queria ser quando "fosse grande".Sempre achei que gostaria de fazer a diferença em algo....mas o quê?
Sempre achei que a vida teria de ser mais do que nascer, trabalhar, casar, ter filhos, trabalhar mais e morrer (atendendo à conjuntura deveria incluir: pagar impostos...mas vou deixar escapar..)...e dou por mim, infinitas vezes ao longo do passar dos dias a pensar: esta vida não é para mim....

Eis que sem saber ler nem escrever, "alguém" me estende o mapa do caminho da minha vida e de subito todas as respostas às questões de um milhão de dollares (que o Euro é um sistema monetário em vias de colapsar) estão ali... ao ar... out in the open...nuas e cruas..
E eu... em estado de choque... sem conseguir pensar e a dada altura sequer falar...tentei dizer 3 vezes: anotei o seu contacto.... mas ele não compreendeu uma unica palavra balbuciada...

Vim pra casa.... "boa digestão" disse-me ele....

E se, num qualquer dia, sem esperar alguem vos dissesse o que era esperado de vós?
E se, num qualquer dia.... essas expectativas não correspondessem EM NADA, com a vida que levam?
E se....para chegar ao "suposto" tivesse de começar a viver a vida dos 18 anos em diante...aos 35?

E...mais... acredito porque sinto que há um fundo de verdade ou porque me faz bem ao ego acreditar que ainda posso fazer a diferença?
De volta à mesma realidade...

Está na hora de traçar planos para o futuro... primeira ordem de comando cumprida... o regresso ao paredão de Cascais...agora tão melhor, tão mais vazio... já não se veêm as familias inteiras a dar o passeio depois do jantar, todos aperaltados, nem as meninas com os seus leques variados de odores quentes e doces na busca do namoro de verão e do assassinato da celulite... agora está tudo como deve ser... meia duzia de gatos pingados, que visitam o paredão porque precisam.... sem preocupações de indumentária... apenas a vontade de sentir o cheiro da maresia ao som da propria passada no asfalto...que saudades...

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Above & Beyond right back to where I started...

Voltei....


Queria ter regressado em grande.... ia contar-vos tudo acerca do meu novo emprego... é verdade...queria ter descrito o que se passa dentro de um bloco operatorio...como funcionam os hospitais em Portugal... queria ter-vos contado a diferença entre os bons medicos e cirurgiões e os maus medicos e cirurgiões...queria ter-vos contado acerca da equipa de enfermeiros assistente de bloco...queria ter contado, tim tim por tim tim... as operações que vi, e as maravilhas da medicina moderna...algumas das quais me pareceram pura ficção cientifica... Queria louvar alguns dos melhores e mas humildes medicos...sim porque os realmente bons, são "tu cá tu lá" e depois existem os outros que precisam de se sentir superiores porque na verdade no seu meio são "fraquinhos" e  pouco respeitados...
Queria ter-vos dito que estava impressionada com a quantidade de pessoas que são peradas todos os dias só em Lisboa...

E por  fim gostaria de vos ter contado o quão entusiasmada andava eu a estudar como se não houvesse amanha... gostaria que tivessem sabido das formigas que tinha no cerebro...a latejar cheio de força para aprender....

Podia ter escrito grandes posts... mas não...acabo de saber que  após duas semanas de bloco operatorio hard core e de tanto estudo, a empresa "roeu a corda" e se a semana passada me haviam garantido que ficaria por nunca se tinha visto tal adaptaçãoe tal sucesso, hoje, dia de formalizar o periodo de experiencia...alguem, "pensou melhor" e decidiu-se jogar pelo seguro...são "tempos de precaução" e não se investimento e face às novas medidas fiscais, o projecto de expansão da equipa foi abortado...agora que já estava a pensar nas formações nos EUA e em todos os benificios socias que a posição me oferecia... agora que a minha vida estava pronta para esta nova etapa...

E assim... esta manhã, ligo ao meu futuro director comercial, que assim sendo tambem não o chegará  ser, ele pede-me que o encontre no Hospital de São José... para me dize rno meio de um corredor cheio de medicos enfermeiros e doentes que afinal não iriam recrutar ninguem e a empresa ia esperar "para ver"..... que não me quis dizer por telefone... e por isso me fez ir de Cascais a São José, que fica numa parte assustadora da cidade (ia literalmente agrafada à mala e com o coração a latejar nas temporas de ouvir e ver aquela gente esquista.... à falta de termo melhor)...para me dizer isto... ora entre o telefonema recebido no conforto do meu lar e a noticia recebida numa parte horrenda da cidade de onde demorei uma eternidade a sair do alto dos meus saltos de 10cms naquelas ruelas ingremes e escuras... penso que teria sido mais misericordioso o telefonema...

Mas enfim... hoje, toda a euforia das ultimas semanas ficou-se por terra... e tive de aceitar a triste e dura realidade que parei de procurar emprego porque "tinha" este...e afinal agora tenho de recomeçar tudo de novo...mas agora com menos vigor e um pouco mais de desilusão no mundo corporate... onde se tomam decisões precipitadas ....
Tenho quase por certo que esta decisão nada teve a ver com a carga fiscal a ser aplicada... penso que será reflexo de uma pessoa na empresa que terá ficado muito melindrada porque o meu recrutamento não lhe passou pelas mãos...portanto poderá dizer-se que o EGO do meu quase futuro director comercial terá ficado escoriado.... digo isto porque desde o primeiro dia que percebi que foi feito um esforço para não gostar de mim...
Da minha parte...durmo em paz...pois sei que fiz tudo e dei tudo aquilo que me foi pedido...aliás, como dizem os ingleses, fui above and beyond.... estudei quando ninguem mo pediu e dediquei-me com tudo o que tinha e todo o entusiasmo movido pelo profundo agradecimento de ter tido esta oportunidade...

O post vai longo e o astral tambem... pelo que...até à vista caros bloguers... may the force be with us, já que a classe dirigente não o está...

Agora resta-me....emigrar....

Lovelly, but not for me!

Lovelly, but not for me!