sábado, 27 de abril de 2013

Cascais 2750 - Versão low cost

Ora novidades por estas bandas...por onde começar???

Hum.... desemprego .... com breves semanas de verdadeira tortura psicológica, resultante numa semi-psicose....

Ora em Fevereiro, toda feliz da minha vida, recebo um contacto de uma conhecida para enviar um curriculum...  para uma certa e determinada empresa, muito conhecida no seu ramos de actividade, pelo que não mencionarei nomes.... A posição disponível era de secretaria de administração/ assistente pessoal do administrador...ora, mais longe da área financeira arranjava-se com certeza, mas perto, perto, também não era...lá fui chamada para entrevista.... para que se perceba o dramático da situação, arquivei as 2h de entrevista no meu cérebro, sob a categoria de "pior entrevista de todo o sempre"...

A área era diferente, a posição e tarefas também  não acertei uma pra caixa como se costuma dizer.
Fui posta à prova e falhei, durante 2h por três homens, a quem tive repetidamente de relembrar que "não tinha qualquer conhecimento da área de negóciosm  nem sequer umas luzes a titulo de curiosidade"... às tantas, o administrador pergunta-me " se lhe mostrar uma gravura do seixal sabe identificar por certo!!!", ao que candidamente - e já que estava perdida por 100...perdida por 1000 - " se isto é um teste aos meus conhecimentos geográficos  adianto que entendo tanto de geografia quanto da vossa área de negocio...e para mim margem sul é a saída para Costa da Caparica, quando vou surfar ou então é Costa Alentejana...o que há ali pelo meio...Barreiros, Almadas e Seixais...confesso, serem... terras tão longínquas no meu imaginário, quanto as mil e uma noites no deserto com Ali Babá.... " .... e ele insiste ..." então mas lhe pedisse para ir ao Seixal como faria?!" ...."Sr! Foi para isso que Deus criou o Google Maps e os GPS!" ....

Muito se riu naquelas sala...maioritariamente acerca da minha ignorância face às questões colocadas....pelo que, nunca me passaria pela cabeça ter sido seleccionada.... lá comecei eu a minha nova vidinha...ir para Lisboa...andar de comboio (a primeira vez ao fim de mais de 10 anos também foi giro! Parecia um regresso ao futuro parte II! Desde quando é que existem leitores magnéticos !?!?!?! Eu parecia que vinha da província !!! Mas isso dá um post por si só!), andar a pé no centro da cidade... e eu toda cheia de motivação, pronta para uma nova fase...até que comecei a perceber que a nova fase incluía  ser assistente pessoal da esposa que by the way era dondoca, das filhas e sobretudo ama seca dele... literalmente...mas até ai eu ainda poderia engolir e seguir...o pior foram os dias que começavam às 9:30h e terminavam à meia noite ...que me haviam dito "um dia por mês trabalha-se até mais tarde e no fim do ano é compensado com uma semana de ferias adicionais entre o natal e o ano novo".... que rapidamente se transformaram em semanas, a custo zero e depois ainda me disseram " nós dissemos que antigamente dávamos uma semana compensatória agora é um esforço colectivo que a empresa faz!" (leia-se, são semanas de 70 horas a custo de 40h que o patrão já nem agradece e porque se tornaram obrigatórias ..e incluem Domingos!) e eu adoro o diz que disse como sabem... Ora nesta  economia pensei para comigo...Miss smartie pants.... você cala-se em consentimento que os tempos estão duros...
Depois começaram os abusos mas o que me fez sair dali a chorar compulsivamente tal e qual criança de 5 anos após um bracinho partido...all the way do cais do sodré até à porta de casa vários dias consecutivos ... foi o pedantismo, a total desconexão -and all around not giving a shit - à realidade ... o completo desconhecimento da palavra humanitarismo, e o usarem e abusarem da vida e necessidade de trabalho de uma pessoa...
Um tipo que pode ter todo o mérito do mundo e certamente o terá, enquanto referencia na sua área  .. enquanto ser humano...uma nulidade...uma execrável desculpa de ser humano... um tipo que desconectado da realidade, humilha e escraviza diariamente os seus subservientes, considerando-se uma sumidade em humildade e um benfeitor defensor das nobres causas....

O meu problema era sair dali com uma mão à frente e outras atrás...e digo-vos que quem aprendeu uma grande lição de humildade a custo de um quase esgotamento nervoso foi aqui a Je... que teve de decidir entre sanidade mental e orgulho...e no dia seguinte estava a servir à mesa num restaurante aqui no Bairro e a ouvir coisas do género "pois...servir à mesa com a sua idade....coitada não quis estudar não?".... e ter de tomar uma split second decision entre responder à letra ou simplesmente entornar um café pela calça abaixo enquanto retorquía  "sabe é que é o meu primeiro dia....eu sou consultora financeira de profissão....é a crise...peço-lhe imensa desculpa! ...you son of a bitch! "

E os últimos meses têm sido difíceis ..duras lições de vida, de humildade e humanidade... MAS ver o mundo por outros olhos deu-me perspectiva.... e fez-me tomar algumas decisões importantes... nomeadamente, dar importância às pessoas e não às coisas, passar o máximo de tempo possível com quem vale a pena e merece e descartar a poluição humanoide que me circundava...limpei a casa e sinto-me mais leve.... deixei de ir ao shopping, comprar coisas desnecessárias e passei a ir ao mar pensar e surfar.
Vejo a vida... não posso dizer mais clara, porque o futuro é uma incógnita,  mas posso dizer mais confiante porque sei que posso viver sem muito dinheiro, mas não posso viver sem valores e sem as pessoas que amo. Posso viver sem jantaradas e resorts mas não posso viver sem conselhos sábios e sem a minha família ao meu lado. Posso viver com o julgamento dos outros mas não posso viver em ilusões e aparências...

E seja o que for que me esteja reservado, acima de tudo, sei agora, que apenas posso viver fazendo algo que me deixe feliz rodeada de pessoas de boa índole ..e tudo o resto é lucro ou lixo.... dependendo da perspectiva...

O bom de perder tudo...é que deixamos de ter algo a perder...

1 comentário:

Lovelly, but not for me!

Lovelly, but not for me!